Publications

Field Select if Search Term
Combination
Plano de Monitoramento do Mosaico de Áreas Protegidas do Baixo Rio Negro, Amazonas, Brasil.
Author(s): Editores: Karl Didier e Guillermo Estupinán
Year: 2017
Description/Abstract: O processo de construção do Plano de Monitoramento (PM) do MBRN foi idealizado e realizado para fornecer informação científica e confiável aos tomadores de decisão e atores do Mosaico para a avaliação dos esforços e investimentos empregados na sua funcionalidade. Além disso, o PM almeja adaptar e melhorar as atividades realizadas no Mosaico ao longo de tempo. Vale ressaltar que este processo se deu de forma aberta e participativa, envolvendo as diversas representações que compõem o Conselho do MBRN, que criou uma Câmara Técnica para organizar e promover os trabalhos e discussões necessárias para sua elaboração.
Publisher: WCS Associação Conservação da Vida Silvestre
Full Citation: Plano de Monitoramento do Mosaico de Áreas Protegidas do Baixo Rio Negro, Amazonas, Brasil.
Revista Ciência Pantanal Vo.3
Author(s): WCS Brazil
Description/Abstract: Temos orgulho em abrir este terceiro volume da revista Ciência Pantanal, editado pela Wildlife Conservation Society (WCS), com um artigo sobre arte rupestre. De certa forma, podemos considerar como uma publicação os registros em pedra feitos por caçadores e coletores entre 10 mil e 3 mil anos atrás. Suas pinturas e gravuras mostram felinos, répteis e humanos ao lado de espirais, losangos e outras figuras geométricas. Os significados se perderam no tempo, mas parece clara a intenção de contar à posteridade como era a fauna e o Pantanal de então. Curiosamente, foram bandos atuais de queixadas que nos levaram – pesquisadores da WCS Brasil – a descobrir alguns dos vestígios milenares, localizados nos paredões entre o planalto e a planície, nos arredores de Maracaju. Com a posição gravada no GPS, procuramos o historiador e antropólogo Rodrigo Simas de Aguiar e ele acrescentou mais um sítio aos seus locais de estudo sobre as origens da ocupação humana no Mato Grosso do Sul (assunto desta edição). Torcemos por mais descobertas ao alcance dos turistas a bordo de bicicletas, dos observadores de fauna e dos hóspedes de pousadas comunitárias. Com seu ritmo menos frenético, essas modalidades de ecoturismo (apresentadas nesta edição) podem render experiências extraordinárias, se não junto a registros da pré-história, ao menos bem pertinho dos animais pantaneiros do nosso tempo. A par das iniciativas de Pagamentos por Serviços Ambientais, restauração florestal e revitalização da Reserva da Biosfera (três outros assuntos desta revista), o ecoturismo pode nos ajudar a manter uma perspectiva de futuro para o Pantanal. Talvez um futuro no qual os pequenos mamíferos se tornem mais conhecidos; as incríveis formigas pantaneiras se transformem em atração; as salinas e seus habitantes deixem de ser cheios de mistérios e passemos a dar a devida importância ao vínculo entre inundações, plantas aquáticas e a reprodução dos peixes, além de valorizar os “jardineiros” florestais, como mutuns, jacutingas e demais aves de grande porte, semeadoras de matas e capões. Acreditamos nesse futuro com menos lacunas de conhecimento e mais esforços de conservação, no qual teremos mais capacidade de entender e manter o delicado equilíbrio ecológico do Pantanal. Acreditamos que informações cientificamente embasadas podem contribuir para a solução de conflitos, sejam pequenos estranhamentos – como a “ocupação” de edificações humanas por espécies silvestres em busca de abrigo e alimento – sejam gigantescos confrontos – como o número crescente de atropelamentos de animais em rodovias e a poluição genética associada à invasão de javalis/javaporcos.
Projeto Caatinga Potiguar - Cartograma
Author(s): Eduardo Venticinque, Marina Fonseca e Carlos Roberto Fonseca
Year: 2015
Description/Abstract: A Caatinga é extremamente rica em espécies vegetais e animais, sendo que esta biodiversidade tem sido utilizada pela população humana há milhares de anos. Se por um lado cerca de 50% da área da Caatinga já foi desmatada, nos 50% restante ainda existem inúmeras oportunidades de conservação da biodiversidade. O Projeto Caatinga Potiguar, uma cooperação entre a WCS-Brasil, UFRN e IDEMA, visa gerar subsídios ecológicos e sociais para a criação de novas Unidades de Conservação na Caatinga Potiguar. Objetivo Central Promover o estabelecimento de novas Unidades de Conservação na Caatinga potiguar. Objetivos Específicos 1) Selecionar as principais Áreas Prioritárias para criação de novas Unidades de Conservação na Caatinga potiguar. 2) Aumentar o nível de conhecimento sobre a biodiversidade das Áreas Prioritárias através de levantamentos de campo. 3) Compreender como os atores sociais utilizam os recursos providos pela biodiversidade potiguar e como eles responderiam às ações de conservação através de mapeamentos participativos e análises socioecológicas. 4) Promover a divulgação da importância da biodiversidade da Caatinga potiguar e da urgência das ações de conservação para a sua manutenção para gerações futuras. 5) Estabelecer parcerias e estimular a criação de mecanismos inovadores que promovam o estabelecimento de ações de conservação da biodiversidade nas Áreas Prioritárias.
Publisher: WCS Brasil
Full Citation: Projeto Caatinga Potiguar - Cartograma
Revista Ciência Pantanal Vol.2
Author(s): admin_rpaz
Year: 2016
Description/Abstract: Uma publicação da WCS Brasil, sob coordenação editorial de Carlos Durigan e Alexine Keuroghlian, com edição executiva da jornalista ambiental Liana John. Este é o segundo volume da revista, com tiragem de 3 mil exemplares de distribuição gratuita. A publicação pretende atuar como canal de divulgação do conhecimento científico utilizando uma linguagem acessível à sociedade em geral. Os artigos publicados tem como tema principal a bacia do Alto Paraguai (BAP), com foco no Pantanal; e apresentam resultados de estudos científicos e projetos que ocorrem na Região com objetivo de informar a sociedade, para que essa possa valorizar, respeitar e viver em harmonia com a natureza e, sobretudo, motivar produtores rurais a desenvolver suas atividades em bases sustentáveis.
Journal/Source: Revista Ciência Pantanal
Publisher: WCS Brasil
Full Citation: Revista Ciência Pantanal Vol.2
O que precisamos saber para o Sucesso de um bom Monitoramento. Dicas baseadas nos Padrões Abertos de Conservação.
Author(s): Leonardo de Carvalho & Karl Didier
Year: 2016
Description/Abstract: Para aumentar tanto a quantidade de recursos disponíveis para conservação como a eficiência com que estes recursos são vastos, discutimos neste artigo o que projetos que visam a conservação e o manejo dos recursos naturais deveriam trabalhar para melhorar seus processos de manejo adaptativo, incluindo como planejar suas estratégias, monitorar os efeitos das mesmas e avaliar as relações de custo-efetividade dessas estratégias. Usando como base a abordagem de manejo adaptativo conhecida por Padrões Abertos para a Prática de Conservação, nós sugerimos alguns componentes-chave e ferramentas de planejamento estratégico e monitoramento de projetos, em particular ferramentas de diagramação (modelos conceituais e cadeia de resultados) e a utilidade de medidas prévias e áreas de comparação (p. ex. controles) para o monitoramento da efetividade de estratégias. Para demonstrar a utilidade do manejo adaptativo, nós discutimos dois exemplos atuais de projetos publicados que tenham completado pelo menos um ciclo de manejo adaptativo (planejar, monitorar, avaliar e adaptar). To increase both the amount of conservation resources available and the efficiency with which those resources are spent, we make the case that projects of conservation and natural resources management should work on improving their adaptive processes. This includes how projects plan their strategies, track the effects of those strategies, and evaluate the cost-effectiveness of actions. By using an adaptive management process denominated the Open Standards for the Practice of Conservation as a foundation, we suggest some key components and tools for strategic planning and project monitoring, such as diagramming tools (conceptual models and results chain). We also suggest the use of preliminary measures prior to planning and a design employing comparison areas (i.e., control sites) for assessments of strategy effectiveness. To demonstrate the utility of adaptive management, we briefly summarize two previously published examples of actual projects that have completed at least one adaptive management cycle (planning, monitoring, evaluation, and adaptation processes).
Journal/Source: Biodiversidade Brasileira, 6(1): 48-60, 2016
Full Citation: O que precisamos saber para o Sucesso de um bom Monitoramento? Dicas Baseadas nos Padrões Abertos de Conservação.
Diet Overlap and Foraging Activity between Feral Pigs and Native Peccaries in the Pantanal
Author(s): Mauro Galetti, Hiléia Camargo, Tadeu Siqueira, Alexine Keuroghlian, Camila I. Donatti, Maria Luisa S. P. Jorge, Felipe Pedrosa, Claudia Z. Kanda, Milton C. Ribeiro
Year: 2015
Description/Abstract: Inter-specific competition is considered one of the main selective pressures affecting species distribution and coexistence. Different species vary in the way they forage in order to minimize encounters with their competitors and with their predators. However, it is still poorly known whether and how native species change their foraging behavior in the presence of exotic species, particularly in South America. Here we compare diet overlap of fruits and foraging activity period of two sympatric native ungulates (the white-lipped peccary,Tayassu pecari, and the collared peccary, Pecari tajacu) with the invasive feral pig (Sus scrofa) in the Brazilian Pantanal. We found high diet overlap between white-lipped peccaries and feral pigs, but low overlap between collared peccaries and feral pigs. Furthermore, we found that feral pigs may influence the foraging period of both native peccaries, but in different ways. In the absence of feral pigs, collared peccary activity peaks in the early evening,possibly allowing them to avoid white-lipped peccary activity peaks, which occur in the morning. In the presence of feral pigs, collared peccaries forage mostly in early morning, while white-lipped peccaries forage throughout the day. Our results indicate that collared peccaries may avoid foraging at the same time as white-lipped peccaries. However, they forage during the same periods as feral pigs, with whom they have lower diet overlap. Our study highlights how an exotic species may alter interactions between native species by interfering in their foraging periods.
Journal/Source: Plos One
Full Citation: Diet Overlap and Foraging Activity between Feral Pigs and Native Peccaries in the Pantanal
The effects of deforestation on white-lipped peccary ( Tayassu pecari ) home range in the southern Pantanal
Author(s): Alexine Keuroghlian, Maria do Carmo Andrade Santos and Donald P. Eaton
Year: 2014
Description/Abstract: In the neotropics, white-lipped peccaries ( Tayassu pecari ) are important indicators of intact natural landscapes and the status of medium- to large-sized mammals dependent on forest habitats. Recognizing the species value as an environmental indicator of landscape and forest conditions in the southern Pantanal, we evaluated the impacts of deforestation and fragmentation on forest mammals by analyzing T. pecari home ranges in a pristine area with intact natural vegetation cover, and a relatively disturbed area where deforestation and conversion to exotic grass pasture is becoming prevalent. In the relatively disturbed region, the home range area was 51% larger than it was in the pristine area, and there were two centers of activity separated by a large unused deforested patch. In the pristine region, there was only one activity center without large unused patches. We relate the differences in the disturbed area to fragmentation of the original T. pecari home range and loss of forest fruit sources. We discuss the implications of ongoing forest fragmentation and predicted climate change for T. pecari and other forest frugivores in the naturally patchy and highly seasonal environment of the Pantanal.
Journal/Source: Mammalia
Publisher: De Gruyter
Full Citation: The effects of deforestation on white-lipped peccary ( Tayassu pecari ) home range in the southern Pantanal
Uso de Sistemas Agroflorestais e Pastagem Rotacionada para Manutenção e Restauração de Serviços Ambientais
Author(s): SANTOS, Maria do Carmo; KEUROGHLIAN, Alexine; EATON, Donald P.
Year: 2014
Description/Abstract: Após detectar problemas de degradação de córregos e matas numa região onde ainda há uma boa diversidade de animais silvestres e corredores ecológicos significativos para a conservação, a WCS Brasil iniciou um projeto de transferência de tecnologias para os proprietários e produtores da região do alto rio Taboco.
Journal/Source: Cadernos de Agroecologia
Publisher: Associação Brasileira de Agroecologia - ABA-Agroecologia
Construção do Conhecimento Agroecológico como Instrumento de Educação Ambiental em Corguinho, Mato Grosso do Sul
Author(s): SANTOS, Maria do Carmo; KEUROGHLIAN, Alexine; EATON, Donald P.
Year: 2014
Description/Abstract: Utilizando-se de conceitos de agroecologia foram ministradas aulas em duas escolas do município de Corguinho, MS nas quais foram repassadas técnicas de produção sustentável para alunos do 6º ao 9ª ano do ensino fundamental.
Journal/Source: Cadernos de Agroecologia
Publisher: Associação Brasileira de Agroecologia - ABA-Agroecologia
CIÊNCIA PANTANAL
Author(s): Pantanal Project
Year: 2014
Description/Abstract: Com o objetivo de aproximar o conhecimento científico e popular, a WCS Brasil lançou o primeiro número da revista Ciência Pantanal, com reportagens focadas na biodiversidade e modos de vida tradicionais do estado de Mato Grosso do Sul.
Journal/Source: Ciencia Pantanal
Publisher: WCS Brazil
Full Citation: Revista Pantanal
Page 1 of 5 First    Previous    [1]    2    3    4    5    Next    Last   

Email from:
 
Email to:
 
Message:


The person you email to will see the details you enter in the Form field and will be given you IP address for auditing purposes